terça-feira, 31 de maio de 2011

Enrique na Igreja


Este post era para ter entrado no domingo como Week-end Tube, mas porque a declaração do IRS on-line nos deu cabo do juízo, não entrou. Partilho agora convosco esta belíssima canção de Enrique Iglésias (o filho do pai), enviada por Luís Diferr. "Aqui vai o Enrique chorão!"

42 anos de carreira de Júlio Iglesias



Parece que o facto de já ter 67 anos em nada retirou o seu charme e o seu modo doce de cantar. Continua a seduzir plateias de todas as idades e extractos sociais, conforme se viu no sábado passado em Lisboa. Rendi-me.

sábado, 28 de maio de 2011

Oprah despede-se do seu programa


Parece que se emocionou. E não é para menos. Foram de 25 anos a dar a cara por várias causas, algumas das quais ajudaram, efectivamente, muitas pessoas.
 Frequentemente objecto de críticas e invejas por ganhar muito dinheiro, Oprah fez bem o seu trabalho. Tenho pena que ele tenha chegado ao fim.

Ler aqui.




Porém, Oprah poderá continuar o trabalho na sua produtora, e, dizem as crónicas, poderá até contratar para apresentadora do seu próximo programa... pasmem! Pippa Middleton!

Ler aqui.

La perle et le chaton


(c)Catherine Labey (Clique para ampliar)

A amiga Catherine Labey teve a gentileza de me enviar esta oferta personalizada para a Pérola de Cultura com a seguinte dedicatória:

"Le chat dans tous ses états t'offre sa collaboration pour ton blog ... perlé".

Como este desenho não foi pedido nem esperado, soube-me muito bem e fico muito sensibilizada.
A Catherine é uma esplêndida desenhadora, mas também criadora de histórias.
Podem apreciar os trabalhos desta multifacetada artista aqui. São uma delícia os seus bichanos, com as suas histórias e provérbios! Um blogue para os amantes de fábulas, de todas as idades.

Merci, ma chère Cat, ton chat est superbe et la perle est heureuse! Un gros bisou!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Amanhã em Lisboa, a última tournée



É despedida oficial da carreira do último cantor de charme da geração do meu pai.
Para quem gosta de canções de dor de cotovelo e deitar a sua lagriminha...

Festival Internacional de tango em Lisboa

Está a decorrer entre 25 e 29 de Maio na Voz do Operário. O Expresso tem passatempos para participar. Tente esse abraço especial que é o tango argentino, cheio de magia e sensualidade. Pode ainda visitar o site do Festival.

Risco de desemprego

Do Kaos , grande artista, que ontem fez anos. Muitos parabéns!

Auditorias

Cartoon de João Amaral. Ampliar para ler.

Dois Passos atrás (2)



Não vale a pena ter ilusões. Depois de mais este tiro no pé, o eleitorado porventura indeciso vai recuar para o PS. Passos Coelho não precisava nada de se meter em temas fracturantes. Ou quer catapultar à força os votantes do CDS, de maioria católica, ou realmente não tem noção daquilo que lhe pode causar, mais à esquerda, perda de votos.

A lei do aborto foi aprovada depois de dois referendos e vários anos de discussão, tanto no parlamento como na sociedade civil. Esta,  juntamente com a lei que proibe o consumo de tabaco nos espaços públicos, transportes e na maioria dos estabelecimentos ligados à restauração, foi das poucas medidas positivas implementadas pelos governos PS. Voltar atrás é um tremendo erro de saúde pública, que custou no passado a vida de milhares de mulheres, vítimas de um comércio clandestino infame.

Passos já se tinha espalhado com a política educativa do seu programa, que afinal em nada correspondeu às expectativas: fez a apologia dos mega-agrupamentos escolares, defendeu uma carreira para os directores à margem da carreira docente e o aumento do peso das autarquias nos Conselhos de Escola. Esperava-se que seguisse os conselhos avisados de Santana Castilho, mas ficou muito arredado disso, conforme critiquei aqui.

Este pretenso recuo a respeito do aborto é mais uma ideia-peregrina que lhe pode vir a custar uma desconfiança em certos sectores mais ou menos indecisos, mas não de todo retrógrados.
A seguir a isto e à abolição dos feriados, só falta querer revogar a lei dos casamentos gay e restaurar a carreira de professor titular.

Com estas propostas de Passos Coelho e mais aquela antiga de Paulo Portas para que se cantasse o hino nacional nas salas de aula, corre-se o risco de vir a ter um crucifixo por cima do quadro da sala de aula e tornar a Religião e Moral disciplina obrigatória.

Para mim isto significa um namoro descarado aos católicos e ao eleitorado da direita, um bocado como quem atira chumbo grosso, um pouco para todos os lados, para ver em quem é que se acerta. Nalguns, certamente! Mas outros tantos mais à esquerda, talvez até mais, fujirão com medo. Para já não falar da insegurança que gera nos eleitores um líder, que, embora seja simpático e afável, tem avanços e recuos quase diários, como se fosse um catavento.

Pode ler aqui uma notícia a este respeito.

Feliz aniversário!


Luís Diferr, nascido em Angola, 26 de Maio de 1956

Foto: Pérola de Cultura, Feira do Livro, Lisboa, 14 de Maio de 2011

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Rapsódia Húngara de Vittorio Giardino


No Blogue "As Leituras do Pedro" faz-se um elogio merecido desta obra magnífica da Banda Desenhada italiana:

"12. Esta, começa pela entrega de uma missão a Max Fridman, assente numa situação de chantagem, pois ele é um agente “reformado”, obrigado a aceitar a incumbência para não colocar em perigo a filha menor.
13. É assim que parte para a Hungria, onde a acção terá lugar e onde encontrará velhos conhecidos, amigos e aliados (poucos), e também adversários e inimigos (mais) numa complicada missão em que, qual partida de xadrez, as baixas se multiplicam e raramente as coisas são o que parecem. Porque, em ambiente desconhecido e adverso, as traições, o jogo duplo, o choque de interesses das várias potências (de então) e os atentados se sucedem, numa vertigem que Fridman, mais peão do que jogador, tenta atravessar o mais incólume possível.
14. E é com competência que Giardino vai gerindo as situações, surpreendendo repetidamente o leitor, ao mesmo tempo que traço um retrato coerente e credível de uma época e de uma forma de competir pela supremacia mundial que teria o seu expoente anos mais tarde, durante o conturbado período da Guerra Fria."

Festival de Banda Desenhada de Beja


Pode consultar o programa aqui.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Bob Dylan, 70 anos


Bob Dylan (born Robert Allen Zimmerman) - May 24, 1941. 
 American singer, song-writer, poet, and painter. (Ver mais aqui.)

Campanha eleitoral - o deplorável

Cartaz de campanha do Partido Nacional Renovador

Podem ampliar a imagem. Mas mesmo que não o façam, vê-se bem uma ovelha branca a dar coices numa data de ovelhas escuras, que vão do preto ao castanho, até ao mais ou menos escurinho. Muito elucidadtivo, não é?

Quererão eles voltar ao tempo em que "orgulhosamente sós" tratávamos os negros das colónias como "escarumbas", "animais", ou "cães"? Ao tempo em que soldados portugueses, drogados com drogas químicas ou ideológicas, exibiam "orgulhosamente" para a máquina fotográfica cabeças de negros espetadas na ponta da sua baioneta?

Este cartaz é do mesmo PNR que na semana passada na televisão terminou o seu discurso de final de debate com a frase de Salazar "A Bem da Nação"!

Essa frase nunca mais abandonou a minha memória, já que constava das contracapas dos meus livros escolares em mocinha e que aprendi a raspar com um canivete.  Um dia numa aula de Matemática valeu-me um valente castigo por estar em falta no caderno de Trigonometria, coisa que não escapou ao professor que todos diziam ser informador da PIDE. (Que Deus lhe perdoe, já que eu não sou capaz!)

Mais disto em Portugal, não, obrigada!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Coligação na Mouselândia

O fim do mundo em fumarolas


Não acabou o mundo, conforme estava previsto para sábado às 18 horas (hora da Califórnia).
Óptimo, pois assim ainda se pôde gozar o sol de domingo.
Na semana passada muitos habitantes de Roma deram ouvidos à profecia de um sismólogo e abandoram a cidade aos milhares. Afinal o sismo foi mais para cá, em Lorca, sul de Espanha, numa latitude semelhante...
Agora, quando os adeptos da teoria do Dia do Juízo Final, supostamente 21 de Maio, 722500 anos após a morte de Jesus Cristo, segundo as contas do engenheiro-profeta autor da teoria, se preparavam para subir ao céu entre os 2% de eleitos para a salvação, o mundo não acabou.

Mas eis que outro vulcão na Islândia, mais um, entra em erupção. Será que o mundo geológico resolveu dar ouvidos às profecias e dar a entender aos humanos que quem manda, afinal, é sempre a Natureza?

"O vulcão islandês Grimsvotn, o mais activo do país, entrou em erupção, mas os cientistas acreditam que não irá provocar o caos nos transportes aéreos tal como aconteceu em 2010 com as erupções do Eyjafjallajokul."

Ver aqui a notícia.

Gravidez na adolescência


As consequências negativas de uma gravidez na adolescência são inúmeras e provocam grandes perdas individuais, assim como para toda a sociedade tornando-se num fenómeno preocupante.
O recurso ao aborto; os riscos obstétricos caracterizados por diversas complicações clínicas de todo o tipo e correspondendo a graves problemas de saúde, com variadas consequências físicas para a mãe e para o bebé; os relacionamentos inconsistentes; as restrições nas opções de vida e na oportunidade de inserção no mercado de trabalho. Em todos os países, a sexualidade, a gravidez e a maternidade adolescente estão, muitas vezes, associadas à alimentação deficiente, ao parto prematuro, a complicações no parto o que denota ser a gravidez na adolescência um sério problema de saúde pública.
No início do ano 1980 realizaram-se nos EUA as primeiras tentativas para calcular os custos da maternidade na adolescência. Entre os estudos mais completos estão os de Wertheimer e Moore (1982).
Associado a este fenómeno estão, ainda, as situações de abandono escolar, consequência da gravidez e um factor de risco em si mesmo.
Por estas razões, é fundamental organizar um programa de intervenção que possa prevenir a especificidade desta situação.

Becas

Filosofia para crianças

Mathew Lipman com crianças     


Matthew Lipman, na altura professor de Lógica na Universidade de Columbia, Nova Iorque,  criou um programa educativo com o pressuposto fundamental  de que aprender a pensar deve ser contemporâneo ao aprender qualquer matéria.

O Programa de Filosofia Com Crianças e Jovens surgiu nos finais da década de 60 nos Estados Unidos da América quando as revoltas estudantis que caracterizaram esta época constituíram um excelente campo de observação no que diz respeito à capacidade argumentativa da juventude e da relação possível entre a qualidade e eficácia desta e o papel da Escola.
 

O programa, internacionalmente conhecido  como Philosophy for Children, encontra-se actualmente espalhado por todos os continentes, sendo crescente a sua implementação em Portugal, quer no ensino público quer privado.

 Becas
                                          

domingo, 22 de maio de 2011

Ainda as Novas Oportunidades


"(...) Um destes dias, o líder do PSD sugeriu que o programa Novas Oportunidades "certifica a ignorância" e foi trucidado. O eng. Sócrates, a voz embargada e a hipocrisia solta, acusou-o de "de insultar os 500 mil portugueses que obtiveram com o seu esforço e coragem uma melhoria das suas habilitações". O isento presidente de uma Agência Nacional para a Qualificação (ANQ), o penduricalho institucional que gere o programa, acusou-o de "desconhecimento" e "irresponsabilidade". A sra. ministra da Educação acusou-o de "desfasamento da realidade". A imprensa gritou "escândalo".

Removido o simulado chinfrim, um pedestre aproveitamento eleitoral, toda a gente sabe que as Novas Oportunidades constituem a maior fraude de um sistema educativo repleto de fraudes. Ninguém ensina nada, ninguém aprende nada, os formadores arranjam um emprego deprimente e os formandos contam "histórias de vida" e adquirem um papel cuja única utilidade é a de manter empregadores à distância.

Dadas as peculiaridades do seu próprio percurso académico, supõe-se que o eng. Sócrates seja sincero quando chama esforçados e corajosos aos frequentadores das Novas Oportunidades, os quais, na impossibilidade de enviar as "histórias de vida" por fax, têm de se arrastar até uma sala melancólica. Mas aí deveria terminar a tolerância e começar o autêntico escândalo.

Escandalosa é a simpatia, ou no mínimo a indiferença, dedicada a um logro que envolve centenas de milhares de criaturas. Escandalosa é a exploração das criaturas para embelezar as estatísticas e servir a propaganda. Escandalosas são as lágrimas (lágrimas, santo Deus) do eng. Sócrates quando evoca as criaturas. Escandaloso é o recurso a meios públicos para arregimentar criaturas a fim de testemunharem nos comícios do PS (aconteceu pelo menos em Vila Franca de Xira). Escandaloso é o país que admite isto, não as afirmações do dr. Passos Coelho, que por uma vez acertou em cheio. Se compararmos com a concorrência, acertar uma vez já não é mau. As dores da concorrência provam-no."

Alberto Gonçalves, DN

sábado, 21 de maio de 2011

Rio em 3D - uma beleza!



História ternurenta de um passarinho que anda atrás de uma passarinha.
Só que... ele não sabe voar! E mais não conto: é um encanto!
Cinema de animação de altíssima qualidade, só para apaixonados pelo Rio de Janeiro e por samba.
Recomendável na versão original em 3D, com as vozes de Anne Hathaway e Rodrigo Santoro.

Week-end tube - Duetos de respeito 7

Elis Regina e António Carlos Jobim são nomes incontornáveis na música brasileira. O seu talento tornou-os intemporais.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

A bater no fundo


Em Budapeste é com orgias que uma empresa alemã recompensa os seus melhores vendedores.
É logo a Alemanha, que se prepara para nos governar a todos, a dar exemplos deploráveis como este.
A notícia dá-me voltas ao estômago, pela misoginia, o abuso e servidão, quase com requintes de escravidão!
Que tipo de precedente é que isto pode abrir? Onde vamos parar?
Depois disto, quem é que tem moral para condenar o turismo sexual da Tailândia, as redes de prostituição, as Mafias do Leste, a pornografia em casa de Bin Laden, etc?
À vista disto, Berlusconi é um aprendiz!

(Obrigada Anabela Magalhães)

Síndrome de burnout nos professores



Este assunto já foi abordado aqui em Outubro de 2010 pela Becas, uma das colaboradoras deste Blogue. Vale a pena ficarmos atentos e aos primeiros sintomas tomar algumas providências, conforme sugere o vídeo. 

Retórica - curso de Verão


No Centro de Estudos Clássicos 
Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
Curso de Verão 2011: 'Retórica'
Responsável: Rui Miguel Duarte



14 a 23 Junho 2011
(inscrições até 9 de Junho)
2.ª-feira: 16:00-20:00
3.ª, 4.ª e 5.ª-feira: 16:30-20:00

Quem gostar da Cultura Clássica, tem agora a oportunidade de analisar textos e documentos da Grécia e Roma Antigas, instrumentos de comunicação/persuasão e também estudar a relação da Retórica com a Filosofia, a Pedagogia, a Dialéctica e a Hermenêutica. Só existem 18 vagas.
O preço é a parte menos agradável, mas provavelmente este curso vale a pena.  Custa 50 euros e não já 90 como diz o cartaz, de acordo com a informação que recebi do Centro de Estudos Clássicos.

O que valem as sondagens?


Sondagem do dia 13/05 - Público e TVI

No dia 5 de Junho teremos a resposta a esta velha questão.
Só é pena não dispormos de dados relativos às intenções de abstenção, um fenómeno crescente nas sociedades europeias e sobre o qual deveríamos reflectir.
Sou levada a crer que estarão a passar de validade as tradicionais fórmulas de seduzir o eleitorado, mediante uma retórica já gasta e inadequada a um tempo em que as velhas dicotomias esquerda/direita deixaram, eventualmente, de fazer sentido.
Não será tempo de repensar um novo homem político, mais humano, mais sensível e menos calculista?

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Titanic em 3D


O que eu chorei com esta história, lá longe no ano de 1997! As vezes que revi o filme, o que me extasiei com a beleza de Leonardo Di Caprio (e também Kate Winslet, porque não dizê-lo?) e a admiração que senti pelo trabalho exaustivo e rigoroso de James Cameron, fizeram de Titanic, indubitavelmente, um dos filmes da minha vida.

Assim que saíu em vídeo fui a correr comprá-lo e emprestei-o às minhas amigas todas. Uma delas francesa, que não tinha visto ainda nenhum filme com Leonardo Di Caprio, ao devolver-me o vídeo exclamava com visível excitação: "Oh, qu'il est beau!!! Hou la la!!!"
Ao que respondi: "Mas... não choraste?" - "Ah oui, tout le temps!... Mais qu'il est beau!"

Agora fiquei a saber com prazer que esta película de excelência vai regressar com novo formato em 3D. Então aí é que vai ser, sentir aquela água toda a vir em direcção a mim e eu a fazer força para que o rapaz não se afogue... E que depois a rapariga não case com o outro cafageste!

Além de Tintin pelo Natal, também em 3D, vamos ter, na primavera de 2012 este presente. Recomendado aos piegas com eu.

"O sucesso de bilheteiras Titanic vai voltar aos ecrãs de cinema, a 6 de abril de 2012, desta feita em 3D, anunciou hoje a produção.

A Paramount Pictures, a Twentieth Century Fox e a Lightstorm Entertainment explicaram em comunicado que a data de estreia foi escolhida propositadamente, já que a 10 de abril de 2012 faz cem anos que o navio transatlântico zarpou do porto de Southampton, no Reino Unido, antes de chocar, a 15 de abril de 1912, com um icebergue e se afundar, no trajecto para Nova Iorque.

Exibido em 1997, o filme Titanic, do realizador James Cameron, ganhou 11 Óscares da Academia de Hollywood."


Por Lusa, 19.05.2011 - 22:01                           

Os partidos sem representação parlamentar


Este Blogue muito raramente se aventura na análise política, fazendo raramente comentários acerca de actividades político-partidárias. Não é essa a sua vocação. Ao contrário de vários colegas da blogosfera docente, que vão puxando a brasa aos seus partidos de eleição, este Blogue não faz campanha por ninguém e não dá indicações de voto. Porém, vê-se que os que o fazem, se centram nos cinco partidos com assento no parlamento. Pela Lei de Hondt, os pequenos partidos nunca deixarão de o ser e as hipóteses de eleger deputados são mínimas.

A propósito do debate de ontem na RTP1 com responsáveis de partidos sem representação parlamentar, decidi partilhar convosco o meu sentir a respeito das diversas prestações. Para mim, o debate revelou aquilo de que já suspeitava: alguns deles mereciam, sem dúvida lá estar, constitundo uma mais valia para a democracia parlamentar, enquanto outros é melhor que de lá continuem arredados.

- Garcia Pereira do PCTP/MRPP foi o mais eloquente, assertivo e certeiro; dono de uma capacidade retórica difícil de ultrapassar, é um jurista muito bem conceituado no mundo do Direito do Trabalho e tem muitos anos de experiência na militância política. Daí que não seja surpreendente a sua eficácia no discurso sobre os problemas que mais afligem o país neste momento.

- Paulo Borges, do PAN (Partido pelos Animais e pela Natureza) foi o maior defensor da Ética. Filósofo de formação humanista, tem vasta obra de reflexão sobre Agostinho da Silva, Fernando Pessoa e muitos outros. É professor universitário de Filosofia e presidente da União Budista Portuguesa, seguindo muitos dos ensinamentos do Dalai-Lama.

- Rui Marques, do Movimento Esperança Portugal, tem uma intervenção notável ao nível da Juventude, da Emigração e de várias causas sociais e humanitárias. Defende os direitos de protecção à família.

- Pedro Quartin Graça, do Movimento Partido da Terra, defende uma linha de ambientalismo antropocentrista, como partido ecologista que é, com provas dadas.

- Paulo Estevão do Partido Popular Monárquico, defende uma monarquia constitucional, com aliança aos valores da Igreja e a manutenção do número de deputados por distrito.

Todos estes representantes estiveram bem, demonstrando estar perfeitamente à altura de participar num debate televisivo. Foram correctos, esclarecedores, educados, respeitando as ideias alheias.

Chegámos a José Manuel Coelho, do Partido Trabalhista Português, e ficou tudo, mas mesmo tudo estragado: provocação, insulto, boçalidade, impreparação, enfim, uma participação ao mais baixo nível. Estas atitudes fizeram por mais de uma vez perigar a continuação do debate. Deplorável!

Por fim o representante do sector mais à extrema-direita, como eu pensava já não existir em Portugal: José Pinto Coelho, do Partido Nacional Renovador puxou dos valores mais retrógrados que se possa imaginar, defendendo a saída da zona euro, o fechamento das fronteiras aos emigrantes, imputando-lhes a culpa da criminalidade crescente em Portugal, a revogação da lei do aborto e do casamento dos homossexuais, chamando-lhes aberrações; sempre numa perspectiva de regresso ao nacionalismo, em tudo faz recordar o isolamento dos tempos de Salazar, em que vivíamos "orgulhosamente sós". Uma tristeza sem tamanho, fora do tempo e de toda a razoabilidade, como se o tempo pudesse, alguma vez, voltar para trás!

Espero muito sinceramente que estes dois partidos não elejam um único deputado. Para bem da democracia e da liberdade, num caso, e do civismo e educação para a cidadania, no outro.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Centenário de Alves Redol

(c)José Ruy
Uma página da adaptação do conto "Porque não hei-de acreditar na Felicidade?" Esta Banda Desenhada foi feita para ser publicada exclusivamente em jornais regionais.

Alves Redol nasceu em 29 de dezembro de 1911, em Vila Franca de Xira, tendo exercido desde os 16 anos várias profissões modestas, inclusivé em Angola, onde permaneceu 3 anos, tentando melhores condições de vida. A vocação literária de Alves Redol manisfestou-se desde a juventude e as suas raízes vinham de longe. Destacou-se como romancista e dramaturgo e logo em "Gaibéus" se verifica a sua grande preocupação social, sentimento que se reforça em "Marés", seu segundo livro. O movimento neo-realista refletiu-se em Portugal a partir de finais da década de trinta e na literatura optou pela ficção em virtude do regime ditatorial vigente. Alves Redol aproxima-se das ideias interventivas de Zola, Steinbeck, Jorge Amado, Ferreira de Castro, entre outros, mas foi o primeiro da sua geração a assumir nas suas obras (Gaibéus, Avieiros, Fanga) a missão de escritor do povo, abrindo uma grande porta a grandes valores da nossa literatura contemporânea. Barranco de Cegos, romance de grande dramatismo e belíssima narrativa, considerado por alguns a sua obra-prima, faz parte de uma nova fase, uma vez que a intervenção política, que lhe havia custado perseguições políticas, prisão e tortura é secundarizada, dando lugar a uma atenção maior à evolução psicológica das personagens . Alves Redol foi, sem dúvida, um escritor importantíssimo do neo-realismo português. Alves Redol faleceu, em Lisboa, em 29 de novembro de 1969.

O centenário do seu nascimento está a ser comemorado e assim continuará durante todo o corrente ano, através de várias iniciativas promovidas pela autarquia de Vila franca de Xira, sua cidade natal, e o Museu do Neo-Realismo, situado naquela cidade, que programou um "Ciclo de Cinema Imagens e Palavras de Alves Redol", a ter lugar no seu auditório.
 
Tita Fan


(c)José Ruy
 
Pode saber mais sobre o escritor Alves Redol aqui e sobre o seu Centenário aqui.

terça-feira, 17 de maio de 2011

As aventuras de Tintin: o segredo do Licorne



A Paramount vai fazer-nos esperar até ao Natal para gozar esta película, que promete ser uma delícia. Pela mão de Steven Spielberg, que dirigiu, Peter Jackson, que co-produziu e Daniel Craig, que emprestou a sua voz, veremos Tintin, Milou, o Capitão Haddock e os irmãos Dupond & Dupont em 3D.

Ler aqui a notícia.

domingo, 15 de maio de 2011

Ah, bando de hipócritas!


Então não era a exposição do corpo da mulher um dos pomos da crítica à cultura do Ocidente???
Não tinham os apoiantes de Bin Laden 70 virgens à sua espera no paraíso, sendo essa uma das justificações para o suicídio em nome da Jihad???
Para quê então uma colecção de filmes pornográficos em casa???
Que tenha embarcado com bilhete só de ida para o inferno, o hipócrita!

Anda por aí muita gente assim


(c)Quino (Clique para ampliar)

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Amok no blogger


A Pérola de Cultura passou, por uma extraordinária sorte, quase incólume, ao breakdown sofrido ontem no blogger. Nenhuma das publicações desapareceu nem o Blogue deu qualquer indicação de ausência dos monitores.

Após uma ou duas tentativas para dar conta da pirueta de Passos Coelho sobre as alterações a introduzir no programa da Educação que tinha decepcionado muita gente, desisti. O acesso à postagem de uma nova mensagem foi-me negado.

Tenho de confessar que até fiquei contente por não conseguir fazer nada no Blogue, o que me deixou tempo e espaço para fazer outras coisas, mais prementes e menos desgastantes do que bater no Passos.

O amok durou 20 horas, diz o Público, mas depois, tudo, dizem eles, será reposto.

Blogues como Anovis Anophelis, Luís Diferr e João Amaral parecem ter entrado em panne total, arreliando os seus editores.  Don't worry, friends! Isto é mesmo tudo virtual e temos de estar preparados para a eventualidade de poder desaparecer todo um trabalho de vários anos enquanto o diabo esfrega um olho e sem qualquer explicação.

Felizmente, há mais vida para além dos Blogues!

Filosofia volta às provas de ingresso

Ler no Público

quinta-feira, 12 de maio de 2011

64º Festival de Cannes



Um dos anúncios-sensação deste Festival, este ano presidido por Robert De Niro, é o filme Tintin, de Spielberg. Outro é a nova criação de Woody Allen, Midnight in Paris.

(Daqui)

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Bob Marley morreu há 30 anos

Ler aqui a notícia e ver a galeria de fotos. A sua biografia  está aqui.

Este músico marcou gerações como um dos percursores do reaggae jamaicano, por ser um pacifista e pela sua morte prematura, aos 36 anos.
Recordemo-lo hoje quando passam 30 anos sobre o seu desaparecimento.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Dois Passos atrás


- Reforçar o papel das Autarquias na representação dos Conselhos Gerais das Escolas;
- Prosseguir e consolidar o processo dos Agrupamentos verticais;
- Regulamentar a carreira dos Directores como percurso separado da Carreira Docente.

Eis algumas das medidas do programa do PSD para a Educação.
Tudo aquilo que eu não queria ter lido!

1. Dar mais poder aos autarcas significa retirá-lo aos professores, que um dia destes serão uma ínfima minoria nos Conselhos Gerais. Daí a nada está a contratação dos docentes a ser feita pelos autarcas e aí... é melhor arranjar rapidamente cartão do Partido (aquele que for o dominante na Autarquia, bem entendido!). Isto vai dar lugar a clientelismos e compadrios de toda a espécie, coisa que com os concursos não acontecia.

2. Os Agrupamentos, em muitos casos, aniquilam a qualidade das escolas, descaracterizando-as e tornando a sua gestão num pandemónio. Além disso, dá lugar à fragmentação de horários de professores que se vêem obrigados a trabalhar em mais do que um estabelecimento no mesmo ano, ou transitar entre estabelecimentos de acordo com as necessidades.

3. Transformar a carreira dos Directores em algo autónomo da carreira docente é o mais completo e perigoso absurdo que imaginar se possa. Só quem nunca trabalhou numa escola pode propôr semelhante coisa. Se os Directores forem simplesmente Gestores e não Professores, como o PSD propõe, as Escolas transformar-se-ão definitivamente em empresas, quais unidades fabris de série, em que os seus dirigentes perderão de vez a noção do que é ser professor, com todas as dimensões humanas e relacionais que o exercício docente implica.

Penso que estas propostas, se forem adiante, vão resultar em situações tão graves para o funcionamento das escolas e complicar tão seriamente a vida dos professores, que a velha questão do modelo de Avaliação de Desempenho, no meio disto tudo, é de somenos importância.

Cega e irresponsável miopia, a de quem não se preocupa minimamente com a qualidade da Escola pública e nada mais fará do que continuar a afundá-la, trabalho iniciado há seis anos pela equipa de Maria de Lurdes Rodrigues de má memória.

Moura BD 2011, as dedicatórias

Caricatura de Carlos Rico pelo cartoonista Carlos Laranjeira

 
Desenho de João Amaral no livro de honra do Festival

Desenho de Luís Diferr no livro de honra do Festival

Moura BD 2011, a exposição de Tintin




Fotos: Pérola de Cultura, Moura 2011

Um dos polos do Festival que mais visitantes atraiu foi a exposição dedicada a Tintin, personagem criada por Hergé, que além de mostrar reproduções e capas antigas, exibia também os produtos derivados da conhecida série.
Nas fotos vemos os autores Luís Diferr e João Amaral.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Moura BD 2011, os autores


O Salão de Banda Desenhada de Moura é um festival internacional que já vai na sua XVII edição e vai passar a ser bienal. Reune os melhores autores de Portugal e tem sempre convidados estrangeiros ilustres. Este ano foi o caso de Tito, autor espanhol, residente em França.

O seu director, Carlos Rico, é um excelente anfitrião, que proporciona aos convidados o melhor da terra em termos culturais, como visitas aos museus, concertos de música, provas gastronómicas e também visitas guiadas aos pontos especiais da exposição.

Deixo aqui alguns apontamentos do fim de semana do encerramento deste festival, a não perder.


Momentos de cumplicidade entre Luís Diferr e Tito

O autor português João Amaral e esposa

Autores (da esq. p/ dir.) Victor Mesquita, José Pires e José Ruy 


Em cima (por trás): Jorge Magalhães e Nelson Dona, director do Festival da Amadora.
Ao centro (da esq. p/dir.): José Ruy, Luís Diferr, Geraldes Lino, Victor Mesquita, Tito e Luiz Beira, comissário da exposição.
Em baixo (da esq. p/ dir.) João Amaral, Carlos Rico, director do Salão Moura BD e Catherine Labey.


Tito, Monique, (viúva de Carlos Roque, desenhador que trabalhou nas revistas Spirou e Tintin), Carlos Rico, Victor Mesquita e Luiz Beira

Fotos: Pérola de Cultura, Moura, 2011

domingo, 8 de maio de 2011

Sempre é bom lembrar certas curiosidades

A Luta é Alegria



Os Homens da Luta explicam a sua filosofia à imprensa alemã.
Já tinha percebido que não são parvos nenhuns, embora às vezes componham o cromo do Zé povinho meio-pacóvio. Citam Martin Luther King, Gandhi e Jesus Cristo. Assumem-se como pacifistas. São bem dispostos e despretensiosos. Querem contagiar os alemães com a sua alegria.

É já na terça-feira que começarão em Dusseldorf as eliminatórias do Festival da Eurovisão.
É desta que recomeço a ver este concurso e a torcer por uma representação de Portugal.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Rio de Janeiro, a 5ª melhor cidade do mundo para visitar

Foto: Pérola de Cultura, Rio de Janeiro ao início da manhã

A cidade do Rio de Janeiro acaba de ser eleita como 5º destino melhor do mundo (entre 25) para viajar, segundo uma pesquisa feita pelo Trip Advisor, um site de viagens ao qual costumo atribuir alguma credibilidade.

Os problemas de segurança, um dos maiores óbices à visita dos  turistas, parecem ter diminuído substancialmente nos últimos tempos, o que vem aumentar as expectativas para os Jogos Olímpicos de 2016.

Veja aqui uma belíssima galeria de fotos da cidade maravilhosa.