sábado, 18 de outubro de 2014

Centenário da 1ª Guerra Mundial

Marcha para a primeira linha (frente), por Sousa Lopes
Pormenor do quadro no Museu Militar
Assinala-se este fim de semana na Assembleia da República o Centenário da 1ª Guerra Mundial, que começou em 28 de julho de 1914 e durou até 11 de novembro de 1918. Perderam a vida 7000 combatentes do corpo expedicionário português. 
Entre as mortes nas trincheiras (principalmente na Flandres), para além dos ferimentos em combate, as doenças infeciosas (como a febre tifóide, a sífilis, a gonorreia e a tuberculose), foram as maiores causas desta tragédia de enormes proporções, para um país já de si enfraquecido como estava Portugal.
Segundo alguns historiadores, a participação nesta guerra foi o maior erro que este país já cometeu. Devemos homenagear os mortos, esperando que não haja mais nenhum conflito destas proporções. 

Sem comentários:

Enviar um comentário