sexta-feira, 20 de julho de 2012

Mortes por HIV diminuem


De vez em quando lá há uma notícia animadora. Segundo a ONU o número de mortes por SIDA diminuiu em 24% desde 2005.
"Os 2,2 milhões de vítimas mortais de 2005 passaram para 1,7 milhões com 2011. No que respeita aos tratamentos, as notícias são, igualmente, animadoras. No espaço de um ano, entre 2010 e 2011, o número de pessoas com acesso aos procedimentos de tratamento passou de 6,6 milhões para 8 milhões, o que corresponde a um aumento de 20%."
Isto é o que diz o relatório da UNAIDS, o organismo das Nações Unidas dedicado à doença. 
(Notícia daqui)


Resta saber quantos casos de pessoas infetadas com HIV existem ainda por reportar por esse mundo fora. É que sobre o desconhecido as estatísticas não podem funcionar... e entretanto essas pessoas vão contagiando os seus parceiros, os bebés, etc.
Parece podermos concluir que esta diminuição de mortes por SIDA se deve à possibilidade de que mais pessoas tenham acesso aos tratamentos, mas não parece existir uma diminuição dos comportamentos de risco. Pelo menos a julgar pelas informações das autoridades de saúde, que parecem identificar maior número de pessoas infetadas por ISTs, como sífilis, gonorreia e clamídia, que recrudescem nomeadamente em Portugal e na população juvenil.

Sem comentários:

Enviar um comentário