quarta-feira, 5 de junho de 2013

Aniversário nº 2 de um governo de imprestáveis


A desgraça não é pequena, quando até tenho saudades da Dra. Manuela Ferreira Leite na pasta da Educação. Já dei por mim a desejar alguém como os Professores Adriano Moreira ou Eduardo Lourenço nesse tipo de cargos hoje em dia. Nuno Crato é a maior desilusão da minha vida. Cheguei a linkar neste Blogue a sua rubrica diária na Rádio "5 minutos de Ciência". 
Admirava-o, respeitava-o e partilhei de algumas das suas ideias sobre Educação que aí veiculava.
Nunca me repugnou trabalhar, considero-me uma profissional séria, não fujo de responsabilidades e sou rigorosa e exigente. 
Mas cansei-me de ver, em nome desse rigor, tantos e perigosos disparates. 
Abomino a mentira e a hipocrisia e sinto-me atraiçoada, como muitos milhares de professores.
Este é aquilo a que se chama com toda a propriedade um grande "desgoverno"; a começar no próprio primeiro-ministro que se tem revelado indigno de qualquer credibilidade.
Sou de um tempo em que a palavra contava e aprendi que a cara das pessoas devia ser digna de olhar o outro de frente e sem subterfúgios. Não é nada disto que se vê: não há a mínima confiança; e governantes indignos da estima e do respeito do seu povo, devem retirar-se.
Vão-se embora, senhores, tenham vergonha da vossa incompetência e desumanidade. 
Boa viagem e até nunca mais, se Deus quiser. 

Sem comentários:

Enviar um comentário