terça-feira, 6 de novembro de 2012

Amadora BD 2012

O Salão Internacional de Banda Desenhada da Amadora, este ano tem como tema a Autobiografia. 
Além de muitas iniciativas, espalhadas por vários pontos do concelho, o certame procedeu a uma entrega de prémios para as melhores obras em BD. É obrigatória a visita ao Forum Luís de Camões, na Brandoa, onde decorre a feira e as exposições  principais por temas, autores e géneros, além das sessões de autógrafos com os autores das obras mais recentes (por exemplo João Amaral) e outros convidados, portugueses e estrangeiros.
Além deste núcleo principal, recomendo a visita da exposição de José Ruy sobre a "Peregrinação" de Fernão Mendes Pinto no CNBDI, na Venda Nova e a exposição de pintura de Victor Mesquita na Galeria Artur Bual, na Câmara Municipal da Amadora. 
O festival termina já neste próximo fim de semana.


As duas capas que aqui deixo são respetivamente do melhor álbum de BD nacional e da melhor BD em tiras.
Em cima trata-se de um álbum de Ricardo Cabral "Pontas Soltas-Cidades ", das Edições ASA e ao lado a obra "Blankets" de Craig Thomson, das Edições Devir.
Aprecio o género Banda Desenhada e sempre que posso, vou a estes festivais. Já lá vi exposições absolutamente fabulosas, com originais de autores de grande talento e criatividade, difíceis de esquecer. 
Foi também no Amadora BD que ao longo dos últimos vinte anos conheci pessoalmente e tive o prazer de falar com alguns dos que considero génios da 9ª Arte contemporânea, como por exemplo Vittorio Giardino, Milo Manara, Cosey, François Schuiten ou Gilles Chaillet.
Adoro histórias de quadradinhos e só tenho pena de não ter mais tempo e dinheiro para consumi-las na medida da minha paixão.

Sem comentários:

Enviar um comentário