sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Larmanjat


O Caminho de Ferro Larmanjat de Sintra foi uma via ferroviária em monocarril que ligava Lisboa (Portas do Rego) a Sintra, numa extensão total de 26 km, tendo funcionado entre 1873 e 1877.
A 2 de Julho de 1873, pelas 9 horas, foi inaugurada a linha de Sintra. Para realizar este percurso a locomotiva demorava 1 hora e 55 minutos.
A abertura ao público foi feita 3 dias depois. A linha de Sintra, com 26 km de extensão, tinha como estações: Porta do Rego, Sete Rios, Benfica, Porcalhota (Amadora), Ponte de Carenque, Queluz, Cacém, Rio de Mouro, Ranholas e Sintra.
As composições eram compostas por carruagens de 1ª e 3ª classes. Os preços eram de 550 e 400 reis respectivamente.
Os descarrilamentos constantes, as avarias sucessivas, as quedas frequentes dos passageiros e os grandes atrasos fez com que muitos voltassem a optar pelas diligências, apesar destas serem bem mais morosas.
Foram infrutíferas as tentativas para cativar passageiros (mais horários e preços mais baixos), pelo que o serviço foi suspenso a 8 de Abril de 1875. Tendo sido retomado mais tarde, sem sucesso, encerrou definitivamente, em 1877, com a falência da "Lisbon Steam Tramways company".
A designação "Larmanjat", deve-se ao seu criador o Engenheiro Mecânico francês J. Larmanjat.
Ao contrário dos tradicionais dois carris paralelos, o sistema Larmanjat baseava-se num único carril, no qual encaixavam rodas localizadas no eixo central da locomotiva a vapor e das carruagens. Para que a composição não tombasse existiam ainda rodas laterais de apoio que deveriam assentar numa superfície plana, preferencialmente passadeiras de madeira colocadas ao paralelamente ao carril em ambos do lados.
Era, por isso, um sistema mais económico pois circulava pelas estradas, não necessitando, por consequência, de caminho próprio.

Fonte: Wikipédia

Tita Fan

Sem comentários:

Enviar um comentário