sábado, 30 de abril de 2011

Ela está a rir-se. Claro!


O espúrio e iníquo modelo de avaliação revogado na AR foi considerado inconstitucional pelo Tribunal Constitucional. Não admira que Isabel Alçada se esteja a rir. Enquanto ela ri, os professores engolem mais uma humilhação decorrente de mais esta derrota.

Certamente foram cometidos erros estratégicos. Os partidos da oposição e os Sindicatos têm, a meu ver obrigação de reflectir sobre os erros cometidos e propôr as estratégias adequadas.
Sobre o Presidente da República, a única coisa que posso dizer é que nunca tive confiança na figura, como tal, não posso dizer que estou desiludida.

Em todo este processo há falta de seriedade, certamente interesses escusos, clientelismos, panelinhas e faltas de lisura. Apurem-se as responsabilidades, pois não há paciência nem energia para levar anos e anos de lutas inglórias, em que os professores vêem sistematicamente a sua vida piorar, o seu salário diminuir, a sua progressão congelar e a sua carreira regredir! Os muitos milhares de reformas antecipadas e as muitas baixas psiquiátricas são o sintoma óbvio do ataque sem precedentes que a classe docente tem vindo a sofrer nos últimos anos dos governos destas pessoas que, de socialistas, efectivamente, nada têm.

Ler a notícia aqui.

3 comentários:

  1. Subscrevo por inteiro... excepto a parte do Cavaco. Então ele não advoga num sei o quê do parlamento? Devia ter deixado o parlamento legislar. :(
    porca miséria!

    ResponderEliminar
  2. Subscrevo...e digo que o PR é um dos grandes responsáveis pela miséria que aí vem...

    ResponderEliminar
  3. Sem dúvida! Ele tem sido o grande amigo das tristes e erradas políticas educativas que vêm do tempo de Maria de Lurdes Rodrigues.

    ResponderEliminar