sexta-feira, 10 de setembro de 2010

A Escola de Atenas - Rafael Sanzio



Estas imagens pertencem ao mural "Escola de Atenas", pintado por Rafael Sanzio no séc. XVI e está numa das salas do Museu do Vaticano, em Roma.
Ainda me recordo do maravilhamento que senti, como em raríssimas vezes na vida, ao contemplá-lo: as figuras dos filósofos e sábios gregos, parecem ainda vivas e actuantes...
Trata-se realmente de uma obra-prima do Renascimento, que vale a pena contemplar em detalhe.


Vídeo enviado pela minha amiga L.A., recém chegada de Roma.

Narração do Vídeo:

«A Escola de Atenas é um fresco realizado por Rafael, pintado em torno do ano de 1510, com uma largura de quase 8 metros. Está conservado na Sala da Segnatura, uma das quatro salas do Vaticano que pertenciam à Biblioteca Papal e ao Tribunal Eclesiástico.

O fresco representa alguns dos antigos e célebres filósofos, entretidos a discorrer entre si num imaginário edifício clássico.

À esquerda da cena domina a estátua de Apollo, enquanto à direita, a de Minerva. Por baixo estão pintados em relevo uma luta de nus e um tritão que rapta uma nereida.

Ao centro figuram os dois principais filósofos da Antiguidade: Platão e Aristóteles. Platão, pintado à semelhança de Leonardo Da Vinci, segura na mão a sua obra “Timeu”, e apontando o dedo para o céu, indica o Mundo das Ideias. Aristóteles segura a “Ética” e sustém a palma da mão no ar em direcção à terra.

À esquerda Sócrates, vestido de verde, dialoga com um grupo de pessoas que está à sua frente. Em torno deles e de outros filósofos e matemáticos, vários grupos de seguidores: mais à esquerda, Epicuro, em cujas costas aparece Frederico Gonzaga em menino; ao centro, em primeiro plano, está Heraclito, com o semblante de Michelangelo, apoiando o cotovelo sobre um grande bloco de pedra; enquanto na extrema-esquerda, encontramos, com os traços de Bramante, Euclides, que desenha no chão. E ainda a figura de Pitágoras, entretido a desenhar sobre um livro.

A única mulher da cena, à esquerda, é a matemática de Alexandria, Hypatia, que parece ser a única personagem que olha para quem observa o fresco. Nenhum dos outros parece de facto interessado em entrar em contacto com o observador.

Por fim, os dois jovens que se encontram na extrema-direita, com vestes contemporâneas à época da criação do fresco, são o auto-retrato do próprio Rafael com o seu amigo e colega Sodoma.

Parece que o retrato de Heraclito foi acrescentado à obra depois de completa. De facto, no esboço preparatório desenhado pelo próprio Rafael, observado na Pinacoteca Ambrosiana de Milão, esta figura não está presente. Provavelmente o autor, depois de ter observado o trabalho de Michelangelo na Capela Sistina, terá sentido o dever de acrescentar o retrato do seu rival no fresco, dando-lhe o semblante do filósofo grego.

O ponto de fuga do fresco está entre as figuras dos dois grandes: Platão e Aristóteles, quase querendo indicar que a Verdade tem as características intuídas por estes dois filósofos, considerados o centro do desenvolvimento do pensamento ocidental.»


Tradução do Italiano: Lelé Batita

12 comentários:

  1. Obrigado por este pequeno filme que, entre outras coisas me permitiu aprender mais algumas coisas sobre este fresco realmente notável que eu, infelizmente, nunca tive o privilégio de o contemplar ao vivo. Eu já sabia que as duas figuras centrais eram Aristóteles e Platão, mas sobre as personagens secundárias, embora calculasse que fossem filósofos, não identificaria mais nenhum. E, pronto, hoje já aprendi mais qq coisa e verei este fresco que já admirava, com outros olhos.

    ResponderEliminar
  2. Olá João
    Este fresco é uma das obras-primas do Renascimento. É do melhor que ainda existe no património mundial, felizmente, muito bem conservado no Museu do Vaticano.
    Ainda bem que gostaste.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Como vosso amigo acima, eu somente sabia acerca das figuras centrais do fresco e deconhecia todos os demais detalhes narrados no post. Obrigada por trazer aqui mais essa "Pérola de Cultura".
    Bjos,
    Calu

    ResponderEliminar
  4. Hypatia, Euclides, Ptolomeu, Sócrates, Heraclito, Parménides, Demócrito, Zenão... Estão lá todos! Mas em geral as atenções concentram-se em Platão e Aristóteles.
    É uma maravilha!

    Beijinhos, Calu.

    ResponderEliminar
  5. Mais uma pérola nesta "Pérola da Cultura". Foi muito agradável revisitar esta obra-prima e com tanto detalhe e tão boas explicações. Um certo guia há já muitos anos não foi tão eficiente, e a memória também já não é o que era.....Obrigada e parabéns pelo trabalho realizado. Até sempre! Maria Fernanda Pinto

    ResponderEliminar
  6. Muitos parabéns pelo excelente post e
    pela tradução do Italiano!
    Roma espera por si...

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. LL, adorei o sentimento de maravilhamento! Senti isso mesmo em vários momentos da minha viagem a Roma.
    Não me esqueci de atirar a moeda na Fontana de Trevi...quero voltar a esta “cità eterna”, colossal e monumental.
    Quem sabe, sabe! Parabéns pela tradução...o italiano é lindo! Refiro-me, é claro, à língua e não à espécie humana masculina! ;)

    Baci.

    ResponderEliminar
  8. Maria Fernanda
    Não há nada melhor do que refrescarmos a memória com as coisas belas com que os artistas nos brindam.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  9. Ciao Domenico!
    Roma e tu mi aspetanno, vero?
    Un bacio.

    ResponderEliminar
  10. L.A.

    Sabes que sempre que se atira uma moeda à Fontana di Trevi, da próxima vez tem de se lá voltar "già sposata"????

    Chissà può essere un italiano?

    Tanti auguri!
    Baci...

    ResponderEliminar
  11. Obrigada por ter trabalhado este assunto em seu blog,pois serviu-me como grande auxilio aos estudos da disciplina Fundamentos Antropo-Filosóficos da Educação, ministrada pelo professor Luiz Gonzaga Gonçalves, à turma 2010.2 Licenciatura Plena em Letras -Modalidade Virtual- Universidade Estadual da Paraíba - Brasil.

    ResponderEliminar
  12. Edilene
    Fico contente por saber que o meu Blogue pode ajudar estudantes nos seus trabalhos e pesquisas.
    Obrigada por comentar.

    ResponderEliminar