domingo, 16 de outubro de 2011

Agustina Bessa-Luís



Fez 89 anos umas das mais notáveis escritoras portuguesas.
Para mim Agustina está para a prosa como Sophia de Mello Breyner Andresen estava para a poesia. Alguma coisa pulsional, tão forte e indispensável como respirar as leva(va) a escrever e a descrever sentimentos, emoções, lugares e tempos.


Habituei-me a ver a  "Sibila" na mesa de cabeceira da minha avó Matilde. Acho que tinha grande afinidade com a escrita dela e até fisicamente eram parecidas. A partir daí ofereci-lhe regularmente livros de Agustina, que ela devorava com igual devoção da que dedicava a Virgílio Ferreira.


Obras de referência como "Vale Abrãao", que deu origem a um filme de Manoel de Oliveira, são imensas e não as posso enumerar. Desejo muita vida a Agustina e dou-lhe os parabéns pela excelência da sua escrita. Para mim falar de Agustina é como recordar a minha avó, que teria hoje 90 anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário