quarta-feira, 28 de março de 2012

Ana de Castro Osório, criadora de contos infantis



ANA DE CASTRO OSÓRIO, nascida a 18 de junho de 1872 em Mangualde, foi a introdutora da literatura infantil em Portugal.

Foi professora, escritora, sendo, contudo, à literatura para crianças que se dedicou com mais continuidade, quer como autora de contos, quer como adaptadora ou tradutora. Traduziu contos de Grimm, de Andersen e de outros autores.

Desde 1887 que se vinha dedicando à recolha de temas e contos da nossa tradição oral, de várias regiões. Empenhou-se, então, na sua recontação na forma escrita, de que resultou uma valiosa obra de literatura tradicional de transcrição oral.





















Em 1897 publicou o seu primeiro livro “Para Crianças “constando de uma série de contos, elaborados a partir de histórias que lhe haviam sido contadas por um pequeno pastor e uma velha rendeira e que por falta de editor foram publicados em fascículos até 1935.

Em 1898 publicou "Infelizes", volume de contos inteiramente de sua criação.

A partir de 1935 foram publicados livros infantis, como: "O Príncipe das Maças de Oiro"; "Novas Histórias Maravilhosas"; "Fábulas, Facécias e Exemplos da Tradição Portuguesa" em quatro volumes; "Histórias Maravilhosas da Tradição Portuguesa"; "Últimas Histórias Maravilhosas da Tradição Portuguesa, a peça de teatro infantil “A Comédia de Lili”,
entre outros.

Defendeu a inclusão nos livros escolares de rimas e contos, para que as crianças se sentissem mais alegres, sendo autora de manuais escolares para o ensino primário.

As suas histórias, deixou centenas, fascinaram gerações, tendo sido muitas delas ilustradas por Leal da Câmara e traduzidas para outras línguas: francês, espanhol e italiano.

É considerada a introdutora da literatura infantil em Portugal.

Fontes: Agenda da C.I.G. de 2009
“Do fruto à Raiz” de Fátima Medeiros
Dicionário Ilustrado da História de Portugal.
Ilustrações de Ofélia Marques

Tita Fan

2 comentários:

  1. As ilustrações da capa e dos contos do livro "O Príncipe da Maçãs de Oiro são da autoria de Ofélia Marques.

    ResponderEliminar
  2. Tita,
    me apraz muitíssimo conhecer estas personalidades ligadas ao vasto mundo da língua e dos conhecimentos.Grata por mais este aprendizado.
    Bjos,
    Calu

    ResponderEliminar