quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Recordar Diego Rivera



Diego María de la Concepción Juan Nepomuceno Estanislao de la Rivera y Barrientos Acosta y Rodríguez nasceu na  Cidade do México a 8 de dezembro de 1886, era de origem judaica e morreu a 24 de novembro de 1957.
Diego Rivera viveu na Europa entre 1907 e 1921 e teve contacto com nomes maiores da pintura da época, como Salvador Dali, Juan Miró, Pablo Picasso e da arquitetura como o catalão Antoni Gaudí, tendo todos eles influenciado de algum modo a sua obra. 
A sua primeira mulher foi a pintora russa Angellina Belwoff. Após a morte dela, casou-se em 1929 com a pintora mexicana Frida Kahlo, com quem teve uma relação sentimental, tão forte quanto conturbada por mútuas infidelidades.




Em 1930 Rivera foi para os Estados Unidos, onde permaneceu por 4 anos, pintando vários murais, inclusive no Rockfeller Center, em Nova York. É célebre a sua frase de declaração de ateísmo  "Deus não existe", que consta de uma pintura mural chamada  "Sonhos de uma segunda fracassada", que escandalizou as mentes mais conservadoras e ficou proibida durante nove anos.




Sem comentários:

Enviar um comentário