terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Sinto realmente esta pequena dor...



"A tua pequena dor
Quase nem sequer te doi
É só um ligeiro ardor
Que não mata mas que moi

É uma dor pequenina
Quase como se não fosse
É como uma tangerina
Tem um sumo agridoce

De onde vem essa dor
Se a causa não se vê
Se não é por desamor
Então é uma dor de quê

Não exponhas essa dor
É preciosa é só tua
Não a mostres, tem pudor
É o lado oculto da Lua

Não é vício nem costume
Deve ser inquietação
Não há nada que a arrume
Dentro do teu coração

Talvez seja a dor de ser
Só acende quem a tem
Ou será a dor de ver
A dor de ir mais além

Certo é ser a dor de quem
Não se dá por satisfeito
Não a mates, guarda-a bem
Guardada no fundo do peito"

2 comentários:

  1. Gosto muito! Como não podia deixar de ser, o Pérola de Cultura faz parte do meu aniversário!
    P.D.

    ResponderEliminar