sábado, 10 de setembro de 2011

Fumo branco no Ministério da Educação


O ministro Nuno Crato, após quase 15 horas de negociações com os sindicatos, não parecia dar sinais de cansaço, antes de satisfação. Chegou a um entendimento com sete das treze representações sindicais, a saber, a FNE e a Pró-Ordem, entre outras, acerca da avaliação docente. A Fenprof ficou fora do acordo, pelas razões divulgadas por Mário Nogueira nos últimos dias, nomeadamente a manutenção das quotas e das cinco menções classificativas, além dos os efeitos da avaliação nos concursos. 
Finda a fase da negociação, vai proceder-se à regulamentação de um novo modelo de ADD.
Não sendo radicalmente diferente do modelo anterior, introduz contudo alguns aspectos que me parecem relevantes e que não devem ser menosprezados, como a dilatação dos ciclos avaliativos e a obrigatoriedade de o avaliador ser do mesmo grupo disciplinar do avaliado.
Com mais tempo elaborarei um comentário crítico mais detalhado sobre este novo modelo.

Ler aqui a notícia.

2 comentários:

  1. Oi, Helena, passei para lhe desejar um ótimo sábado, um ótimo final de semana :)

    ResponderEliminar
  2. Pois este individuo esqueceu-se facilmente que iniciou a sua actividade como professor. Agora pareçe que tem o "Rei na Barriga" olha de cima pode ser que a queda seja maior. Quando vier a publico umas certas coisinhas talvez tome juizo.(Todos têm telhados de Vidro" Chatiçe!!!
    Bom Fim de Semana

    ResponderEliminar