sábado, 17 de abril de 2010

O outro lado do sorriso


Diz o jornal que a Ministra da Educação pode ter comprado a primeira guerra com a classe docente ao reafirmar a exigência de que o resultado da mais do que arbitrária Avaliação de Desempenho conte para a graduação no concurso que está aberto para os contratados. Tanta simpatia nunca me convenceu nem tantas boas intenções, que até agora não viram correspondência real nos papéis, me enganaram.

Para ler no Público.

Sem comentários:

Enviar um comentário