segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Homicídio da Profissão Docente

Hoje no Dia Mundial do Professor, vale a pena recordar as palavras de José Gil em entrevista a Mário Crespo, onde, com uma clarividência arrepiante, previa aquilo que veio efectivamente a acontecer: os professores tornaram-se burocratas e arquivistas, reduzidos a funcionários-públicos-mangas-de-alpaca, com formação superior, mas a quem foi negada a função de seres pensantes, instrumentalizados exclusivamente para obedecer ao dilúvio legislativo de um Ministério da Educação como jamais se viu.



(Vídeo gentilmente enviado por AB)

2 comentários:

  1. E tenho uma pena imensa que assim seja!!!Gosto muito de ensinar Literatura. Arruinaram os programas de Português do Curso Secundário em detrimento da praticidade. Mas a vida não é só isso...a Literatura é a vida...se quisesse ser arquivista ou administrativa podia ter seguido essas áreas. Fugiu o encanto.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar