sábado, 10 de outubro de 2009

Para o período de reflexão 3


"Quem procura uma relação justa com a pedra, com a árvore, com o rio, é necessariamente levado, pelo espírito de verdade que o anima, a procurar uma relação justa com o homem.
Aquele que vê o espantoso esplendor do mundo é logicamente levado a ver o espantoso sofrimento do mundo.
Aquele que vê o fenómeno quer ver todo o fenómeno.
É apenas uma questão de atenção, de sequência e de rigor.
E é por isso que a poesia é uma moral. [...]
Se em frente do esplendor do mundo nos alegramos com paixão, também em frente do sofrimento do mundo nos revoltamos com paixão. [...]
O facto de sermos feitos de louvor e protesto testemunha a unidade da nossa consciência."


Sophia de Mello Breyner Andresen, in "Arte Poética III "

2 comentários:

  1. "O facto de sermos feitos de louvor e protesto testemunha a unidade da nossa consciência."

    Que malvada é a nossa consciência, Lelé... quantas vezes nos põe entre a espada e parede.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Querida Jane
    O protesto parece andar cada vez mais arredado do nosso espírito.
    Embora o imobilismo seja inimigo do progresso.

    ResponderEliminar