quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

25 anos sobre a morte de Zeca Afonso

(Foto: Wikipedia)


Passam hoje 25 anos sobre a morte do Zeca, aquele que dizem ter sido o maior cantor de intervenção em Portugal. Fez escola e deixou discípulos à altura; foi resistente anti-fascista e preso. 
Nasceu em Aveiro a 2 de Agosto de 1929, formou-se em Coimbra em Histórico-Filosóficas e morreu em Setúbal a 23 de Fevereiro de 1987, vítima de esclerose lateral amiotrófica.
Last but not least, foi professor de História. Na sua condição de ateu, o seu funeral não saiu da igreja, mas da Escola Secundária de S. Julião, em Setúbal.
Em sua memória realizam-se hoje concertos e recitais um pouco por todo o país e também em Barcelona, ou não fossem os catalães um povo de resistentes e baladeiros.
A Associação José Afonso tem muita informação complementar sobre estas evocações.
Também aqui na Pérola de Cultura o recordo com saudade (parece que foi ontem), no seu último concerto no Coliseu de Lisboa, onde tive a felicidade de estar presente. 
"Os Vampiros" é uma canção que poderia ter sido escrita hoje, em tempos de crise económica.



Post atualizado às 11:27

Sem comentários:

Enviar um comentário