sábado, 4 de fevereiro de 2012

A Internet, um pau de dois bicos

Mata Hari

Quem trabalha habitualmente com as funcionalidades da Google, já se deu conta dos alertas que têm vindo a surgir sobre as novas políticas de privacidade, a entrar em vigor a partir de 1 de março de 2012.


A Visão desta semana traz um artigo a alertar para o facto de que essa empresa fornece os dados dos utilizadores a outras empresas (o termo usado é mesmo "vende"), que depois, na sua posse, irão "oferecer" ao assinante produtos e serviços de vários tipos, adequados ao seu perfil.


Pelo cruzamento de dados entre os diversos portais do Google, a saber, o You Tube, o Picasa, o Google Talk, o Gmail ou o Blogger, recolhe-se informação suficiente para perceber o conjunto de interesses ou necessidades do utilizador. Assim, os nossos dados pessoais são usados para fins publicitários sem que o possamos evitar.


A autora do artigo (Patrícia Fonseca), aconselha a fazer o seguinte teste: "Experimente escrever um e-mail criticando o novo Jaguar do seu patrão e repare na quantidade de anúncios a automóveis que desfilarão no seu ecrã..." 


Também pode experimentar queixar-se aos seus amigos via e-mail de lesões dos joelhos ou fazer pesquisas sobre isso na Internet, e eis que todos os dias passará a ver desfilar na sua frente anúncios de vários produtos "infalíveis" para "curas rápidas", "definitivas" e "garantidas" de problemas como artrites, artroses, reumatismos, lesões desportivas, traumáticas e outras!


Tudo fica registado e tudo será cruzado por mecanismos automáticos que não controlamos. Na verdade já todos sabíamos disto, mas é mais cómodo pensar que isso não é bem assim, pelo desconforto que causa saber que a nossa privacidade é devassada por entidades que nem sequer conhecemos.


Teremos de deixar de fazer Blogues, cancelar contas no Facebook e deixar de enviar e-mails aos nossos amigos, sob pena de não termos mais vida privada e tudo ficar escancarado? Sim, se preciso for; mas isto é um grave atentado aos direitos à correspondência privada, assim como à confidencialidade das pesquisas realizadas na Internet, que supostamente devia ser garantida aos utilizadores.


Eu não vos dizia que "the Big Brother is watching you"? Orwell tinha uma visão clara do futuro.

1 comentário:

  1. Very interesting indeed and true unfortunately. We have nothing to say: if we're on the internet, we're owned by G and practically anyone suddenly. Of course, we also use their services for free, but the price might simply not be worth it.

    I advice people not to put their real names out there if they care, but for most of the people it's already too late.

    ResponderEliminar