sexta-feira, 6 de abril de 2012

Páscoa feliz


Para mim a Páscoa não é uma época de liturgias, mas de descanso e retorno à Natureza. Tento reaproximar-me dela e observar o seu renascimento. 
Este ano, com problemas de saúde, tenho tido mais tempo para pensar nas coisas que habitualmente não valorizava. Aprecio nestes dias as nuvens no céu, as cores das árvores, o crescimento das plantas e o brotar das flores. 
A Páscoa para mim simboliza a Primavera. 
Desejo a todos uma boa Páscoa, seja lá isso o que for para cada um.

6 comentários:

  1. E que também para vocês seja uma Páscoa Feliz, que vos traga energias renovdas. Bjnhos e um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, Lélé!
    Obrigada pelos teus votos.
    Sabes que para mim a Fé em Jesus Cristo é uma forma de vida. Neste aspeto, ressuscitar cada vez mais um pouco para uma vida nova, significa tornar-me uma pessoa melhor, ou, pelo menos, trabalhar para isso.

    Assim, seja de que forma for, desejo esta vida transformada para todos nós e para a Humanidade.

    As melhoras e um grande beijinho para ti e para o Luís
    Cristina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, querida Cristina.
      Respeito a tua fé, embora, com alguma pena minha, não partilhe dela. Mas é o tipo de sentimento que não podemos impor a nós mesmos.
      Tento, também eu, tornar-me uma pessoa melhor e o caminho que encontro para isso é o de aprender sempre mais e fazer o possível por espalhar valores de humanismo, solidariedade, cidadania e cultura. Se vou conseguindo ou não... isso é outra história!
      Quanto à saúde, querida amiga, a pessoa humana é um todo orgânico de corpo e espírito e aquilo que te posso assegurar é que o sofrimento me faz crescer e amadurecer. Envelheço e perco algumas funcionalidades, mas ganho outras faculdades. Pelo menos, é isso o que espero.
      Muitos beijinhos e segue sempre o teu admirável caminho de persistência e fé cristã. És uma pessoa boa e bonita e eu adoro-te.

      Eliminar
  3. Obrigada, Lélé, pelas tuas belas palavras!

    Sabes que a propósito da Escola Cultural o Professor Patrício fala do religioso e da necessidade do religioso, uma vez que o associa ao sentido para a vida, a questão do "Para quê". Defensor da formação integral e da formação educativa, personalista integrada na comunidade (ser humano "solitário e solidário"), insere-se na linha de Comenius, "Quem dever ser ensinado? que deve ser-lhes ensinado? ensinar quem? ensinar o quê? Ensinar como? Como se lhes deve ser ensinado?" e vai mais longe e acrescenta "Para quê".

    O religioso tem, para Manuel Ferreira Patrício, um sentido lato e abrangente. Não se limita à religião, antes abrange todas as formas de o ser humano encontrar o sentido da vida.

    Para mim, sendo a Fé uma forma de estar na vida, é a minha forma de encontrar sentido para a vida. Outras existirão.

    um grande beijinho, as melhoras e que esta "Primavera" venha reforçar o teu bonito e especial
    Cristina

    ResponderEliminar
  4. - Hum! - diz o da direita.
    - Podes crer - replica o da esquerda.
    - Isto aqui é agradável, a temperatura está amena - comentam os do fundo.
    - Hum! - volta o da direita.

    ResponderEliminar