segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

ADD - tesourinhos deprimentes


Chegam-me notícias que me deixam no mínimo boquiaberta, com a paranóia a alastrar pela mão de certas mentes brilhantes.

Como se não bastassem os dislates do ME, há avaliadores que se entretêm a compor a mais complicada série de parâmetros de avaliação, e a discutir se o professor deve ou não escrever o sumário no quadro, ou se deve mandar um aluno, se pode ou não encostar-se à secretária enquanto fala, se pode ou não dar aulas de t-shirt e outros disparates que tais.

Pois, querem lá ver que se a t-shirt for Timberland ou Ralph Lauren o candidato é mais excelente do que aquele que a adquiriu na contra-facção dos ciganos de Carcavelos, por a redução salarial lhe comer uma parte do orçamento que iria para a renda de casa?

E as senhoras? Se vestirem uma t-shirt da Ana Salazar terão melhor ou pior nota do que se envergarem um tailleur freirático de marca branca?

Lá mais para a primavera estarão a discutir o tamanho do salto do sapato, que seja sapato fechado, nunca sandália de tiras, blusa de manguinha e nunca vestido sem mangas, rabo-de-cavalo não dá credibilidade, professor homem que é homem não usa brinco, etc. etc, etc.

Ora, tenham dó, dêem-me licença, que eu vou ali emigrar e já volto (enquanto o Big Brother cá estiver)!

4 comentários:

  1. Lelé, não tarda estamos de bata e de sapatito raso de atacadores!
    porca miséria, por onde pára o bom senso?
    beijo , Miga.

    ResponderEliminar
  2. Há gente que o deixa sempre esquecido em casa!
    Uniforme e cérebro formatado - é só o que falta.

    ResponderEliminar
  3. Que tristeza! Pelo menos na minha escola tentamos que a coisa não descambe para além do descambanço imposto pelo ME!
    Porca miséria de país!

    ResponderEliminar
  4. Porque as pessoas deixam, Anabela e se vergam a quase tudo!

    ResponderEliminar