sábado, 4 de julho de 2009

Maria João Pires sente-se maltratada pelo governo de Portugal



Maria João Pires renuncia à nacionalidade portuguesa
Pianista zangada com autoridades governamentais


"A pianista Maria João Pires vai renunciar à nacionalidade portuguesa, tornando-se aos 65 anos cidadã brasileira. A notícia é avançada pela Antena 2 da RDP, que adianta que a pianista se fartou “dos coices e pontapés que tem recebido do Governo português".

(…) Nascida a 23 de Julho de 1944, Maria João Pires aprendeu muito cedo a tocar piano: aos cinco anos deu o seu primeiro recital e aos sete anos tocou publicamente concertos de Mozart.

Com nove anos recebeu o prémio da Juventude Musical. Torna-se reconhecida internacionalmente ao vencer o concurso internacional do bicentenário de Beethoven, em 1970, realizado em Bruxelas.

Maria João Pires renunciou à cidadania portuguesa mas não aos concertos em Portugal, estando igualmente a preparar um novo disco."


Público.pt 03.07.2009 - 09h13 Margarida Gomes

Comentário:
Não é a primeira vez que artistas e pessoas da Cultura ou da Ciência se sentem completamente desprotegidas, para não dizer desconsideradas, pelas autoridades deste país, para quem os valores dominantes parecem ser a esperteza, a argúcia para os negócios e a capacidade de mimetizar a verdade.
Assim não me admiram as deserções de alguns dos melhores.

1 comentário:

  1. A cultura de um povo é um tesouro inesgotável!
    Portugal parece não gostar de tesouros.

    ResponderEliminar