segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Berlim em festa - 20 anos após a queda do Muro






















O Muro de Berlim foi derrubado há 20 anos - post actualizado

Após décadas de isolamento pelo chamado Bloco de Leste, a população residente em Berlim viu há 20 anos (a 9 de Novembro de 1989) começar a ser derrubado o muro que dividia as duas Alemanhas (República Federal Alemã e República Democrática Alemã) e, simbolicamente, as duas partes da Europa, a Ocidental e a Oriental, esta última dominada pelo regime soviético.

O muro começou a ser construído de madrugada a 13 de Agosto de 1961, em plena “Guerra-Fria”. Era feito de betão e ferro, com três metros de altura, era electrificado e tinha à sua volta uma área de protecção minada na qual ninguém podia aventurar-se, sob pena de morrer electrocutado ou mesmo explodir. Como reforço, ainda havia vigias com guardas armados de metralhadoras, 24 horas por dia, para garantir que ninguém se aventuraria a tentar passar clandestinamente para o lado Ocidental.

Nas enciclopédias refere-se como números relativos ao muro: "66,5 Km de comprimento, 302 torres de observação, 127 redes metálicas electrificadas com alarme e 255 pistas de corrida para ferozes cães de guarda".

Esta barreira visava separar os habitantes da parte federal que viviam em Berlim, como se a cidade fosse um enclave da RFA dentro da RDA, sendo proibidas quaisquer migrações ou deslocações não autorizadas. Mesmo assim, ao longo dos 28 anos da existência do Muro, morreram muitas pessoas que o tentaram em vão ultrapassar. As mortes eram sempre consideradas meros “acidentes fronteiriços” e os seus números foram sempre escamoteados.

Segundo os registos existentes as tentativas de pular o muro provocaram a morte a 80 pessoas identificadas, 112 ficaram feridas e milhares aprisionadas. A tentativa de fuga era considerada crime de deserção da RDA e punida com até dois anos de prisão.

As alterações introduzidas por Mikail Gorbachov com a Perestroyka acabaram por dar origem à queda do regime comunista com a extinção da União Soviética e ao consequente desmembramento do Bloco de Leste de influência estalinista.

Os cidadãos das duas partes de Berlim viram com enorme júbilo cair o muro há 20 anos, tendo participado activamente na sua demolição. Contudo a população de ambos os lados da cidade fez questão de que se conservassem alguns troços do muro para que o mundo e a História mantivesse viva a memória dos anos da repressão.

O que resta do muro é hoje um painel de 1,3 Km cheio de pinturas murais e graffiti, conhecido como East Side Gallery, expressivos do sentir dos anseios de liberdade que se fizeram sentir sob a forma de arte.
Permanecem também algumas das vigias de tipo idêntico às dos campos de concentração.

Já começaram em Berlim grandes festejos, como por exemplo um concerto dos U2 no dia 5de Novembro junto à porta de Brandenburgo com a distribuição de 10 mil entradas gratuitas e no dia 9 actuará Bom Jovi.

O momento histórico do derrube do muro há 20 anos foi comemorado com um concerto de Michael Jackson e outro dos Pink Floyd "The Wall", a 21 de Julho de 1990 neste mesmo local.

Hoje terá ainda lugar um espectáculo cerimonial em que o muro, reconstituído com placas pintadas pelos alunos das escolas de Berlim, vai ser de novo simbolicamente derrubado com um efeito de dominó às 11:30 e um grande fogo de artifício.


Imagens:
A Instalação da artista coreana Eun Sook Lee junto à Porta de Brandenburgo;
O dia do derrube do muro a 9 de Novembro de 1989 e os graffiti.

Sem comentários:

Enviar um comentário