sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Sexta-feira 13






Superstições e crenças associam desde há muito os gatos pretos à bruxaria. Porém, em algumas culturas, o gato preto era reverenciado, como no Antigo Egipto, como símbolo de boa sorte.

Na Pérsia antiga havia uma crença segundo a qual quando alguém maltratava um gato preto estava na verdade maltratando um espírito amigo, que lhe tinha sido enviado para companhia.

A superstição de que os gatos pretos trazem consigo o azar surgiu na Idade Média, em que a cor negra era associada à noite e à escuridão, pelo que eles passaram a ser considerados seres diabólicos, relacionados com as práticas de bruxaria.

Os gatos pretos foram injustamente acusados no Século XV pelo Papa Inocêncio VIII e foram queimados juntamente com as supostas bruxas, suas donas.

A perseguição a estes animais perdurou até ao Século XVI, quando houve um aumento inexplicável deles pelas ruas. Acreditou-se, logicamente, que isso havia resultado de um acto de feitiçaria.

Até aos nossos dias, há indivíduos que acham que todas as vezes que se avista um gato preto há uma bruxa por perto, podendo até desenvolver medos patológicos, que vão muito para além da simples crendice ou superstição.

Muitas vezes os gatos pretos estão presentes em histórias de terror, como por exemplo o conto clássico de Edgar Allan Poe “O Gato Preto”, uma história de terror escrita em 1843, onde há ingredientes de crime, perversidade e loucura.

Engraçado: o título do post que queria escrever era "Sexta-feira 13".
Reparo agora que me pus à procura de imagens de gatos pretos e não escrevi uma só linha sobre o 13 ou a sexta-feira... azar!

Sem comentários:

Enviar um comentário