quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Noite de Inverno

 Misty - (c) Em@

Sentado calmamente em frente da lareira,
Uma face fugidia e tímida reflectida no lustro da mobília de madeira,
Afaguei o brocado desmaiado;
O gato preto miou suavemente.

O ar fresco da noite entra através das gelosias.
As estrelas parecem mais próximas sob os pilares do alpendre;
Enquanto me aqueço penso nos que empreendem uma árdua viagem.
Quantos viajantes serão tocados pelo som do tamborim do guarda da noite?

Xin Di

(Trad.: Armanda Rodrigues)
 
(Obrigada Mário Carneiro)

Sem comentários:

Enviar um comentário