quarta-feira, 13 de julho de 2011

Maus ventos que passam na escola portuguesa


Aquela opinião pública que pensa que os professores são um bando de calões que só querem trabalhar em part-time com ordenado de full-time, três meses de férias e nenhuma avaliação, desengane-se! A sua vida real é muito diferente daquilo que muitos imaginam. A classe docente tem vindo a ser esmagada nos seus mais elementares direitos e condições de trabalho, em alguns casos quase até ao limite do insuportável, sobretudo nos últimos seis anos.
O problema de um modelo de avaliação de desempenho mal desenhado e gerador de arbitrariedades é apenas um grão de areia na vida dos professores. Muitos deles (estima-se 30 mil) irão este ano engrossar as fileiras do já enorme desemprego em Portugal. E há muitas outras questões de capital importância.
A Ana Lima do Blogue "O Vento Que Passa" põe o dedo na ferida, com o seu inconfundível estilo, desabrido e sem meias-tintas. Vale a pena ler aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário