domingo, 3 de julho de 2011

Voltar ali



Voltar ali onde
A verde rebentação da vaga
A espuma o nevoeiro o horizonte a praia
Guardam intacta a impetuosa
Juventude antiga
Mas como sem os amigos
Sem a partilha o abraço a comunhão
Respirar o cheiro a alga da maresia
E colher a estrela do mar em minha mão.
 
 
Sophia de Mello B. Andresen

(Enviado por L.A.)

2 comentários:

  1. Sou fã da poetisa.A magia de trazer o cotidiano em palavras versadas é um dom inigualável.
    E, com razão nos trata:voltar sózinha a lugares especiais onde compartilhamos bons momentos com pessoas queridas, sempre deixará um vazio n'alma.
    Lindo post, Lelé.
    Um ótimo domingo p/ti.
    Bjos,
    Calu

    ResponderEliminar