sábado, 15 de maio de 2010

LE PORTUGAL na FNAC


O livro de história ilustrado com textos e desenhos de Luís Diferr a partir de uma personagem de Banda Desenhada da autoria de Jacques Martin e Olivier Pâques, publicado pelas Éditions Casterman, encontra-se disponível desde ontem na cadeia de livrarias FNAC em Portugal.

O livro conta a viagem imaginária que Loïs, um artista da corte do rei Louis XIV, empreende a Portugal entre meados do século XVII e meados do século XVIII, passando pelos mais emblemáticos Palácios, Mosteiros e Solares do país.

Loïs vai realizando esboços e desenhos para levar ao seu Rei. Nesta obra está, por exemplo, profusamente reproduzida a cidade de Lisboa antes do terramoto, o que obrigou Luís Diferr a inúmeras pesquisas históricas e arquitectónicas sobre a cidade e os seus edifícios antes do terramoto de 1755.

Também a cidade do Porto e a paisagem do Douro vinhateiro estão representados. O livro inclui ainda páginas específicas dedicadas a desenhos de coches, mobiliário, personagens e trajes da época.

O lançamento da versão portuguesa publicada pelas Edições ASA está previsto para o início do mês de Junho.


Imagem: capa "Le Portugal" © Luís Diferr/Jacques Martin/Éditions Casterman

5 comentários:

  1. Muitos Parabéns!Finalmente conseguimos ver à venda em Portugal, obras de portugueses editadas em França. A qualidade do trabalho merece.
    Vou aguardar pela versão portuguesa, que está aí à porta. Até breve.
    Bjnhs :*

    ResponderEliminar
  2. Olá Lelé
    Aguardo a versão portuguesa para fazer um post no me blogue.
    Beijinhos para ti e para o Luís.

    ResponderEliminar
  3. Ora aí está um livro que aguardo com expectativa. Mas sei que deve ser um excelente trabalho e acredito que o Luís se deve ter ultrapassado a si próprio. E calculo que será uma obra interessante a vários níveis, até para nós desenhadores como elemento de documentação. Bjs e,já agora, um abraço ao autor.

    ResponderEliminar
  4. Não entendemos a razão de apenas um dos nossos comentários ter sido autorizado. Eram palavras de agradecimento e apreço. Pela minha parte manisfestava o meu agrado pelo livro Portugal, quanto ao traço e quanto ao tema, porque gosto de história. Era opinião não de especialista, mas apenas de leitora. Não devemos fazer a escolha acertada quanto ao perfil?Bjs aos dois Maria Fernanda Pinto

    ResponderEliminar
  5. Querida Maria Fernanda
    Todos os seus comentários e do José Ruy foram autorizados. Eu só me demorei um pouco mais fora de casa e "eles" ficaram a aguardar pelo meu regresso...
    Beijos.

    ResponderEliminar