sábado, 22 de maio de 2010

Professor condenado por chamar "preto" a aluno


Noticia o Público que um professor de Música foi condenado no Tribunal de Santarém a pagar uma multa de 1000 euros por ter dito a um aluno que entrou atrasado na sala de aula "entra lá ó preto".

A decisão resulta da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, que considera que o comportamento do professor configura a prática de crime de discriminação racial.

Segundo os testemunhos de outros alunos, este professor já tinha incorrido em formas de expressão menos próprias no tratamento aos alunos, chamando-lhes "cães" e "palhaços".

Quando a função educativa já é tão difícil e a reputação da classe docente se encontra em tão maus lençóis depois da campanha de desautorização que a equipa ministerial de Maria de Lurdes Rodrigues conseguiu fazer, é muito triste que haja profissionais que se põem tão a jeito para a opinião pública continuar a sua cruzada contra os professores.

Lamentável, do meu ponto de vista, que se chegue aqui e que alguns professores contribuam para denegrir a imagem da classe.

Não se pode permitir o bullying na escola, venha ele de onde vier; e a má educação dos jovens não pode ser combatida com este tipo de práticas, que não educam para o respeito e a cidadania.


Ler o artigo aqui.

10 comentários:

  1. Ninguém pode requerer respeito quando não respeita o outro. Infelizmente, existem alguns "docentes"que dão uma má imagem. Tive uma colega que repreendia os alunos por levarem telemóvel para a aula, mas ela estava de telemóvel na sala e chegava a interromper apresentações de trabalhos de alunos para conversar no telemóvel.
    Os alunos começaram a não lhe ter respeito ..... enfim pôs-se a jeito ....

    ResponderEliminar
  2. É triste.
    Há sempre pessoas que, infelizmente, dão um mau exemplo.
    Penso, contudo, que serão uma minoria...

    ResponderEliminar
  3. Há professores e professores... Também penso que os ditos professores sejam uma minoria...

    ResponderEliminar
  4. Sabes, Lelé, eu , infelizmente, já presenciei casos destes e como deves calcular não engoli em seco...
    são pessoas assim que dão mau nome à nossa classe.
    beijo no teu <3

    Mais logo talvez reblog. O teu afilhado não me larga :D

    ResponderEliminar
  5. Bom fim de semana com o meu afilhado!
    Beijo grande nos dois!

    ResponderEliminar
  6. Já li a notícia do Expresso e foi até tema de conversa à mesa do café.
    Subscrevo tudinho o que aqui dizes, Lelé.
    Porque para sermos respeitados temos que respeitar. E ponto final.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  7. É esse o princípio ético e deontológico a seguir sempre.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. O comportamento do professor foi errado e merece censura e castigo. No entanto, há aqui dois pesos e duas medidas: há alunos que dizem e fazem muito pior (contra colegas, professores e funcionários) e nunca são castigados.

    ResponderEliminar
  9. Carlos
    Isso também tem de acabar.
    Os pais desses alunos também deveriam ser obrigados a pagar indemnizações cada vez que um professor é agredido ou injuriado.

    ResponderEliminar