segunda-feira, 21 de março de 2011

Aniversário de Diniz Machado


(c) José Ruy
(Clique sobre a imagem para ampliar)

DINIZ MACHADO 21/3/1930-3/10/2008

Escritor, jornalista, tradutor, crítico de cinema, autor de guiões para cinema e TV, cresceu e viveu no Bairro Alto até 1963.

Como poeta nunca editou e apenas alguns amigos especiais tiveram o privilégio de serem agraciados com alguns poemas seus.

Esteve ligado ao mundo editorial, tendo sido co-director da versão portuguesa da revista de BD "Spirou" e editor da versão portuguesa da revista de BD "Tintin".

Para além das obras que assinou com o seu nome, escreveu durante muito tempo, sob o pseudónimo «Dennis Mc Shade», romances policiais, os quais foram reeditados em 2008 e 2009.

Era um homem solitário, mas amigo dos seus amigos.

"O que diz Molero" traduzido em 5 idiomas, foi o seu grande sucesso, colocando na sombra toda a sua outra obra.

É, na realidade, um livro surpreendente e como afirmou Eduardo Lourenço, «Um livro chave do nosso tempo».

Foi adaptado ao teatro e subiu ao palco pela primeira vez em 1994, no Teatro Nacional D. Maria II, com interpretações magníficas e obteve vários prémios. Mais tarde, esteve em cena no Teatro Villaret (onde tive ocasião de ver a peça), continuando o seu grande sucesso.

Em 2010 a peça foi transmitida na RTP.

Tita Fan


(Clique sobre a imagem para ampliar)
(c)José Ruy

2 comentários:

  1. Bonita homenagem! E o artigo está muito bem redigido. Objectivo mas com emoção...

    ResponderEliminar
  2. Excelente homenagem que aproveita para lembrar também que, entre os muitos talentos que tinha, Diniz Machado era um militante no que à banda desenhada diz respeito. E os desenhos do José Ruy, fizeram-me subitamente recuar ao tempo da revista Tintin, onde eramos frequentemente brindados com as aventuras do Clique e do Flash. Bjs e um abraço ao desenhador da casa.

    ResponderEliminar