sábado, 9 de outubro de 2010

'Todos os tipos fundamentais são da década de 40'


Todos os tipos fundamentais (ou quase) são da década de 40: Beatles, Doors, Pink Floyd, Genesis, Van Morrison, Elton John... e até o nosso querido Marco Paulo!

Levavam à risca o conselho de Dona Alçada: "quando é pa tocar é memo só pa tocar!"
E fizeram-se uns homenzinhos (ou mulherzinhas, como a Joan Baez e a Melanie Safka, que por aí deve andar).

Aos que ainda estão vivos, salvé! Aos que já não estão, um brinde!

E a nós, que aqui estamos, resta considerar o seguinte: é preciso ser um tipo genial para fazer uma música tão simples e tão extraordinária como "Imagine". Because Lennon was  "a working class hero"... "standing in the dock of Southampton" and  "flying across the Universe"!...

Em suma: é quando se está vivo que se fazem as obras (pensamento chinês de Ming Ping Ting, felizmente anterior a Mao).

Luis Diferr





2 comentários:

  1. Eh pá, Marco Paulo, não!
    Mas pronto, vou entender isso como uma provocação à editora do Blogue...
    Ou Mudasti???

    ResponderEliminar
  2. "É quando está vivo que se fazem as obras"!!!
    Havia de ser depois de morrer???
    Esse Ming Ping Ting, hein...!

    ResponderEliminar