sábado, 9 de outubro de 2010

John Lennon - imortal a figura, intemporal a música

No dia 9 de Outubro de 1940, há precisamente 70 anos, nascia em Liverpool um rapaz que, dezasseis anos mais tarde, viria a revolucionar o mundo da Música com a criação da Banda The Quarrymen, mais tarde The Beatles. Refiro-me, claro, ao músico, compositor, escritor e activista pela paz, John Lennon.

Após uma infância conturbada, Lennon teve cada vez mais a necessidade de se expressar através da música. Ganhou notoriedade, não só como fundador dos The Beatles, mas também como compositor de algumas das mais conhecidas canções do grupo. Foi casado com Cynthia Powell, de quem teve um filho, Julian. Após um divórcio, em 1968, Lennon aproximou-se da artista plástica Yoko Ono, com quem veio a casar um ano mais tarde.

Em 1969, com 29 anos, anunciou a sua saída do grupo que havia formado cerca de dez anos antes. Durante a década de 70, além de ter continuado uma carreira a solo, dedicou-se também à promoção da paz, manifestando-se contra a Guerra do Vietname, e à defesa dos direitos das mulheres e dos trabalhadores.

A 8 de Dezembro de 1980, enquanto regressava à sua casa em Nova Iorque, foi assassinado por Mark David Chapman, um fã dos Beatles, com cinco tiros à queima-roupa. Este afirmou que teria lido no livro " Uma Agulha num Palheiro" de J.D. Salinger, uma mensagem que o mandava matar Lennon. Neste dia o mundo viu partir, aos 40 anos, um dos maiores ícones da música que alguma vez existiram.

Após a sua morte foi criado um memorial no Central Park, onde se pode ler a palavra que uma das suas mais famosas músicas imortalizou: IMAGINE.



Texto de P.D., a quem agradeço a colaboração.

6 comentários:

  1. Foi um prazer poder dar a este fantástico Blogue o meu modesto contributo!
    P.D.

    ResponderEliminar
  2. Só espero que o assassino de John Lennon se tenha arrependido em tempo da barbaridade que cometeu.
    A melhor forma de perpetuar a sua memória é continuar a ouvir e a apreciara a sua música e os seus poemas.

    ResponderEliminar
  3. P.D.
    O prazer é desta modesta blogger em poder contar com tão prestável colaboração.
    Será sempre bem-vindo.

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente!
    Muito obrigado pelo voto de confiança.
    P.D.

    ResponderEliminar
  5. Merecida homenagem!
    Parabéns, gostei da escolha da música. A intemporalidade de algumas das suas canções é inegável!

    ResponderEliminar
  6. Olá L.A.
    Não poderia ter escolhido outra música para ilustrar o texto do Pensador Dedicado... ;-)

    ResponderEliminar