domingo, 19 de abril de 2009

Realidade, bluff ou publicidade?






"Pai de actriz de "Slumdog" quis vendê-la por 310 mil euros"

"O pai de uma menina de nove anos actriz de “Quem Quer ser Bilionário?” ("Slumdog Billionaire"), um filme gravado num bairro de lata de Bombaim, tentou vendê-la por 310 mil euros. Rubina Ali protagonizou a pequena Latika no filme que venceu oito prémios em Hollywood. “Ela agora é especial. É uma criança que ganhou um óscar”, justificou um membro da família para aumentar o preço da “adopção”.

Uma equipa do tablóide britânico “News of The World” fez-se passar por um xeque milionário do Dubai para entrar em contacto com a família de Rubina. O jornal tinha recebido a informação de que o pai da criança, Rafiq Qureshi, começou a pôr a hipótese de a vender depois de ter sido abordado por um casal do Médio Oriente que ficou comovido ao ver a pobreza em que vive Rubina, numa reportagem transmitida pela Al-Jazeera.

“Tenho que ter em consideração o que é melhor para mim, para a minha família e para o futuro de Rubina”, justificou Qureshi ao jornalista-xeque. “Não recebemos nada com este filme”. E foi quase num murmúrio que fez saber o preço que queria por ela, durante um encontro num hotel da grande metrópole indiana: “Vinte milhões de rupias”. Sensivelmente 310 mil euros.

O informador da equipa do “News” tinha afirmado antes que “a família de Rubina está furiosa porque, apesar de o filme estar a correr bem [tornou-se num sucesso de bilheteira em todo o mundo] e de a sua filha ter ficado tão famosa, ainda vivem em condições muito precárias”. Quando perguntou a Rafiq se ele estava a considerar dar a filha para adopção, o pai da rapariga respondeu: “Sim, estamos a ponderar o futuro dela”.

O “negócio” foi avançando com o cunhado de Rafiq, Rajan, como intermediário também. Não foram feitas perguntas sobre antecedentes, intenções ou sequer nomes dos pais adoptivos, escreve o jornal.

Quando o diário “The Times” foi visitar a família, na semana passada (sem nenhuma relação com as notícias de adopção), perguntou a Rafiq se achava que a filha tinha recebido um pagamento justo pela sua participação no filme de Danny Boyle. “Na altura achei que sim. Agora que vimos que está a correr tão bem já não tenho a certeza”, disse.

Rafiq revelou então estar desapontado por viver ainda num bairro de lata – igual ao que é retratado no filme – sem mais do que uma divisão para toda a família, que dorme no chão. Mas adiantou que o conselho local lhe prometeu uma casa depois das eleições legislativas, que estão a decorrer no país.

Rubina frequenta a escola, mas tem ainda assim continuado a trabalhar, tendo recentemente gravado um anúncio publicitário com a actriz Nicole Kidman, referiu Rafiq. Segundo o pai, esse trabalho foi mais bem pago do que um mês de filmagens para “Slumdog”, que lhe valeu 150 mil rupias (cerca de 2300 euros).

A equipa do filme diz que não quis inundar as crianças de dinheiro, e que em vez disso criou um fundo para garantir a sua educação. Também foi criado um plano de mais de meio milhão de euros para melhorar a vida de crianças indianas que vivem em bairros de lata, como Rubina.

O tráfico de raparigas para o Médio Oriente é um problema grave na Índia. Muitas são transformadas em escravas sexuais ou criadas domésticas. O “News” adianta que todos os anos, 11 milhões de crianças são abandonadas no país, tornando-se vítimas fáceis."

PÚBLICO.PT, 19.04.2009 - 16h20

Fotos: Rubina Ali com o Oscar que ganhou e na foto 4 com o realizador de Slumdog Millionaire Danny Boyle

Sem comentários:

Enviar um comentário