quinta-feira, 25 de março de 2010

1 em 5 - só a ponta do icebergue


"Um em cada cinco portugueses sofre de perturbações psiquiátricas, constata o primeiro estudo que faz o retrato da saúde mental em Portugal. Em comparação com dados de outros seis países europeus Portugal é o que tem a prevalência mais alta, com números que se aproximam dos Estados Unidos, "o país com maior prevalência de perturbações de psiquiátricas no mundo", disse hoje o coordenador nacional de Saúde Mental, Caldas de Almeida."

Ler o artigo completo no Público.

Provavelmente esta estimativa é sobre os casos notificados clinicamente. Acredito que haja muito mais patologias mentais do que aquelas que são conhecidas e objecto de medicação.

Existem na sociedade portuguesa muitos sociopatas não detectados e nem tratados, que andam por aí a dar cabo da nossa vida, sem diagnóstico e sem tratamento psiquiátrico, entretendo-se a perpetrar os mais diversos tipos de crimes, sistematicamente impunes.

É igualmente minha convicção que existem muitas depressões encapotadas sob doenças psico-somáticas que tornam a vida dos pacientes num calvário, por tratamentos errados ou ausência de diagnóstico diferencial. Estas pessoas entram numa via-sacra de exames e terapêuticas infindáveis, quase sempre sem resultados de melhoria e o consequente desgaste e perda de qualidade de vida e de recursos financeiros. A ruína física e mental é fatalmente onde terminam as depressões crónicas não tratadas.


Imagem: Terry Rodgers

4 comentários:

  1. Puxa, é bastante, não?!! Boa noite, :)

    ResponderEliminar
  2. Bem têm sido os nossos blogues vítimas de um desses casos :-)

    ResponderEliminar
  3. Pienso que con la vida que nos ha tocado vivi , la soledad la depresion esta a la orden del dia.
    Muy buen post.
    Abrazo desde Ibiza

    Maria

    ResponderEliminar