segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Arquitectura contemporânea de encher a vista 3










Apesar da dívida de 100 biliões de dólares do Emirato, a torre Burj Khalifa, foi hoje inaugurada com grande pompa no Dubai.

A torre, de 828 metros de altura e 162 pisos, alberga 900 apartamentos, escritórios e um Hotel da marca Armani, o primeiro hotel de luxo na torre mais alta do mundo.

A empresa do estilista italiano Giorgio Armani anunciou hoje que o vai inaugurar no dia 18 de Março de 2010, no edifício agora rebaptizado como Burj Khalifa Bin Zayed, antes de abrir outros em Milão, Marrakech, Nova York, Tóquio, Shanghai e Londres.

"O Armani Hotel Dubai " conta com um chefe português, que tenciona confeccionar pratos tradicionais, como o bacalhau cozido com batatas e couves, pensando desta forma seduzir Armani para os encantos da nossa gastronomia.

Esta torre é agora o maior arranha-céus do mundo, ultrapassando assim a CN Tower de Toronto, a Torre de Taipé, o World Financial Center de Shanghai, as Torres Petronas da Malásia, as Torres Sears e o Empire State Building dos EUA.

A primeira consequência da extravagância é que, depois de instalada a crise, não se sabe se os compradores dos 900 apartamentos (esgotados logo no primeiro dia em que foram colocados à venda), têm capacidade para pagá-los...

A outra consequência da extravagância é que estes projectos megalómanos dos empreendimentos urbanísticos do Dubai nos últimos anos custaram algumas vidas a trabalhadores na sua maioria oriundos da Índia, tendo muitos deles sido explorados, mal alojados e tido horários de trabalho desumanos; o que contrasta com o luxo das mil e uma noites instalado agora no Emirato!

Veja aqui o vídeo da inauguração.

1 comentário:

  1. Lelá:
    Tens um selo no meu blogue. Vai lá e trá-lo contigo, caso o querias , é claro. :))
    Beijinho

    ResponderEliminar