sexta-feira, 19 de junho de 2009

As férias e os perigos do mar




Agora que chegou o tempo da praia, é conveniente ter presentes alguns riscos que podem estar associados ao prazer de nadar, mergulhar ou fazer outros desportos no mar.

Nos últimos Verões tem vindo a verificar-se um aumento anómalo de várias espécies de medusas nas costas do Mediterrâneo, ao que parece, devido a dois tipos de factores:

- por um lado, o aumento das temperaturas da água do mar parece favorecer o crescimento destas espécies;

- por outro, o facto de as tartarugas marinhas terem vindo a diminuir drasticamente em função de capturas selvagens e também da poluição dos mares.

Estes animais, comendo as medusas, controlavam o seu crescimento populacional. Porém, segundo pescadores tunisinos, muitas tartarugas marinhas têm aparecido mortas por ingerir sacos plásticos, que confundem com medusas.

A "caravela portuguesa" é um espécime particularmente venenoso, que, ocasionalmente, se tem vindo a aproximar das zonas costeiras.

Transcrevo um artigo da Visão sobre isso:



"Caravela portuguesa é rara por cá mas pode estragar as férias"

As "caravelas portuguesas" são perigosos organismos urticantes que se deslocam ao sabor do vento, pelo que é impossível prever quando e se chegarão às praias nacionais. Mas Abril já foram avistadas na costa espanhola.

Algumas dezenas de "caravelas portuguesas", foram avistadas na costa mediterrânica espanhola, junto a Múrcia, sendo impossível prever a sua chegada ocasional às praias, uma vez que se deslocam ao sabor do vento e sob a influência de vários factores ecológicos.

No entanto, caso cheguem às praias portugueses, os nadadores-salvadores portugueses estão preparados para responder ao eventual contacto dos banhistas com estes perigosos organismos urticantes.

O porta-voz do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), comandante Nuno Leitão, explicou à Lusa que, embora seja comum nos açores, a aproximação de "caravelas portuguesas" às praias do continente é um fenómeno raro e imprevisível.

"Em Portugal continental só houve 11 casos no ano passado, entre os quais um único caso grave com uma menina em Peniche, e este ano não há registo de nenhum", disse.

A Caravela Portuguesa, também conhecida por “garrafa azul”, não tem movimento próprio, flutua à superfície das águas, empurrada pelo vento, com os seus tentáculos por baixo, cheios de células urticantes."


Visão.pt 9:01 Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

1 comentário:

  1. Sobre a questão de o aumento das temperaturas da água do mar favorecer o crescimento de umas espécies e a morte de outras, como os corais, parece não haver dúvidas.

    Porém, não tive a possibilidade de fundamentar este facto relativamente às medusas, dado que não tive acesso a dados científicos sobre isso.

    Assim a minha afirmação é empírica e baseada no contacto com algumas populações que constatam estes factos no seu dia-a-dia.

    Se os leitores dispuserem de dados científicos que o comprovem ou desmintam, por favor, deixem um comentário nesse sentido.

    ResponderEliminar