quarta-feira, 3 de junho de 2009

Professores do Ensino Superior manifestam-se hoje em Lisboa


"Contra as propostas do estatuto da carreira docente, os professores do ensino superior manifestam-se hoje frente ao Parlamento, em Lisboa, e encerram simbolicamente três instituições. Trata-se de uma acção conjunta da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e do Sindicato Nacional do Ensino Superior (Snesup).

Os institutos superiores de Engenharia de Lisboa (ISEL) e do Porto foram os locais escolhidos para os professores se concentrarem, logo de manhã. Também os docentes do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra se juntou ao protesto. A escola será encerrada e os professores vão concentrar-se à porta.

Em causa está a “intransigência” do ministro Mariano Gago, diz Gonçalo Xufre, presidente do Snesup. O ministério da Ciência e do Ensino Superior prevê um período de transição para que os professores do politécnico possam fazer formação e, posteriormente aceder à carreira através de concurso público. Mas, para os professores e sindicatos, esta medida mantém cerca de quatro mil professores numa situação precária por mais seis anos, o prazo para concluírem a formação, com o risco de não entrarem na carreira.

Há uma semana, o ISEL enviou uma carta aberta ao ministro, assinada por cerca de 300 professores, incluindo o conselho directivo. Os docentes pedem um “regime de transição digno e justo” pois receiam “situações de ruptura”.

A Fenprof está ainda preocupada com o caso dos leitores, cerca de 160 universitários em todo o país, que estão numa situação semelhante aos professores dos politécnicos."

Bárbara Wong, Público.pt 03.06.2009

Sem comentários:

Enviar um comentário