sexta-feira, 12 de junho de 2009

A questão sensível da Ficha de Auto-Avaliação 2


Posição da Fenprof - entregar a Ficha de AA conjuntamente com uma Declaração de Protesto

"Em breve ocorrerá, em todas as escolas não agrupadas e agrupamentos de escolas, a primeira fase do processo de avaliação do desempenho, tal como se encontra definido no Decreto Regulamentar 2/2008, de 10 de Janeiro. Trata-se, pois, da auto-avaliação que se concretizará com entrega da respectiva ficha.

Uma solução desqualificada e que não reflecte a opinião geral dos professores portugueses, mas que, contudo, constitui um dever profissional e que, por isso, deve ser considerada e cumprida.

Deveria o Governo ter compreendido que este será mais um momento de instabilidade que, num momento tão crucial como é o final do ano lectivo, se fará sentir nas escolas, mas foi insensível a mais esse problema.

A FENPROF, respeitando as opiniões dos professores, designadamente materializadas em mais de um milhar de reuniões realizadas durante a semana de Consulta Geral, apela a que, no âmbito da luta que vimos desenvolvendo em defesa da nossa profissão e de uma avaliação de desempenho justa, exequível e pedagógica e cientificamente correcta, os professores e educadores, com a entrega da sua ficha de auto-avaliação, reafirmem o seu desacordo com este modelo de avaliação através da:

ENTREGA DE UM PROTESTO, COLECTIVO E/OU INDIVIDUAL
Contra o modelo de Avaliação do Desempenho em vigor, simplificado (apenas este ano lectivo) através do Decreto Regulamentar 1-A/2009, de 5 de Janeiro.

(...) A participação de todos é fundamental, faz parte da nossa luta, é sinal da nossa afirmação!"

O Secretariado Nacional da FENPROF

Pode ver a proposta de Declaração aqui.

Outras posições são possíveis, como a do movimento Promova.

Sem comentários:

Enviar um comentário